Nariz – Cirurgia plástica de nariz

A rinoplastia é provavelmente a cirurgia que causa a maior apreensão aos pacientes quanto ao resultado que possa ser atingido, principalmente em virtude da grande divulgação de maus resultados no Brasil e no mundo. É comum encontrarmos em nosso dia a dia pessoas apresentando seqüelas de rinoplastia e resultados insatisfatórios, estes geralmente decorrentes do uso de técnicas inadequadas ou provocadas por um erro de avaliação do próprio cirurgião. No entanto, quando bem realizada, esta cirurgia traz benefícios imensuráveis, tanto em sua parte funcional (respiratória) quanto na parte estética, trazendo uma marcante melhora no bem-estar e auto-estima do paciente.

O nariz é o ponto central de harmonia da face, devendo ser tratado com delicadeza e sabedoria. Por constituir um misto de grande desafio técnico para o cirurgião e singular importância estética para o paciente, a rinoplastia veio a figurar como o principal foco de interesse e dedicação do Dr. Luciano Loss.

Exemplo de modificação de nariz após cirurgia plástica - foto pública da internet apenas para visualização

Exemplo de modificação de nariz após cirurgia plástica - foto pública da internet apenas para visualização

Vale neste momento destacarmos a diferença entre a cirurgia tradicional, chamada “redutora”, e a técnica mais moderna, chamada “rinoplastia estruturada”. Tradicionalmente, a rinoplastia clássica baseava-se na ressecção das cartilagens nasais e redução do esqueleto osteo-cartilaginoso, buscando sempre como objetivo um nariz pequeno e arrebitado, sem levar muito em consideração as características próprias do paciente. De certa maneira, projetava-se um determinado padrão de nariz, que muitas vezes simplesmente não harmonizava com o rosto do paciente. Esta abordagem terminou por popularizar o termo “Nariz de Plástica”,  pois esta destoância permitia identificar facilmente aquela pessoa que teve o seu nariz operado, o que geralmente não é algo desejado por quem submete-se a este procedimento.

Muito desta facilidade de identificação do paciente operado advém do reconhecimento das seqüelas provocadas por este tipo de cirurgia redutora. Embora o resultado desta técnica pudesse parecer adequado em um primeiro momento, o enfraquecimento da estrutura nasal, decorrente da ressecção excessiva destas cartilagens, ocasionava severas deformidades no pós-operatório tardio, conduzindo às seqüelas estéticas e funcionais que observamos tão comumente nestes pacientes: Pinçamentos da ponta nasal, rebaixamento exagerado do dorso, queda da ponta, distúrbios de respiração, colapso da válvula respiratória, deformidades em V invertido, pinçamentos no dorso do nariz, entre outros. É evidente que existem pacientes que realizaram esta cirurgia e tiveram um resultado satisfatório, mas é justamente a padronização deste procedimento que levou ao aumento do número de seqüelas. Em outras palavras, usar a mesma técnica operatória para pacientes com tipos diferentes de nariz trouxe esta grande quantidade maus resultados. A pergunta que se faz aqui não deve ser “Qual a melhor técnica de rinoplastia”, mas sim ” Qual a melhor abordagem necessária para este determinado paciente?“

Buscando o aperfeiçoamento da sua técnica operatória, o Dr. Luciano esteve na Universidade do Texas, em Dallas, com os Drs. Jack P. Gunter e Rod J. Rorich, as maiores autoridades mundiais em rinoplastia, o que possibilitou retornar ao Brasil com uma nova abordagem para o tratamento adequado e individualizado das alterações estéticas e funcionais do nariz: A rinoplastia estruturada.

Com esta nova abordagem, mudou-se significantemente a cirurgia de rinoplastia.

Em primeiro lugar, a mudança conceitual: Não temos por objetivo produzir um determinado padrão de resultado, um “Nariz de Plástica”. Através de estudos da harmonia facial e medições cefalométricas, planejamos as dimensões adequadas para o nariz levando em consideração as características próprias do paciente. Individualizamos assim os resultados, e cada nariz será planejado para entrar em harmonia com o rosto de cada paciente.

A seguir, a mudança de ordem técnica: A ressecção excessiva das cartilagens na rinoplastia tradicional levava ao enfraquecimento das estruturas e às seqüelas tão comumente observadas nos pacientes operados por esta técnica, como pinçamentos da ponta, selamento do dorso, etc. O enfraquecimento das cartilagens, somada à forte ação cicatricial que o nariz apresenta sempre que manipulado, provocava esta série de seqüelas operatórias. Atualmente, ao invés de simplesmente ressecar as cartilagens e enfraquecer a estrutura nasal, com a rinoplastia estruturada utilizamos uma séria de enxertos, obtidos geralmente do próprio septo nasal, para reforçar o esqueleto osteo-cartilaginoso e fortalecer o arcabouço, contrapondo a ação cicatricial e prevenindo que esta deforme o nariz ao médio/longo prazo, permitindo resultados mais duradouros e previsíveis.

Por fim, a mudança do refinamento: Na rinoplastia redutora tradicional, a abordagem era focada no rebaixamento do dorso, encurtamento do nariz (arrebitar a ponta) e estreitamento da porção óssea, com a fratura dos ossos nasais. Tratava-se de uma abordagem muito limitada, uma vez que não conseguia atingir a ponto mais importante da beleza do nariz: a Ponta nasal. Para efeitos comparativos, uma cirurgia de rinoplastia costumava durar entre 20 e 30 minutos quando, atualmente, uma rinoplastia estruturada bem realizada leva em média 2 horas. É evidente que o grau de detalhamento, a finesse da cirurgia aumentou.

A rinoplastia aberta estruturada nos permite atuar em detalhes antes inacessíveis com a rinoplastia redutora, como por exemplo as abordagens a seguir:

Exemplo de modificação de nariz após cirurgia plástica - foto pública da internet apenas para visualização

Exemplo de modificação de nariz após cirurgia plástica - foto pública da internet apenas para visualização

REFINAMENTO DA PONTA NASAL: Nos casos em que o paciente apresenta a ponta nasal grossa, larga, bubosa, arredondada, sem definição ou assimétrica, a cirurgia permite o tratamento e simetrização das cartilagens, reorientação das porções desviadas, simetrização e refinamento da ponta.

AUMENTAR / DIMINUIR A PROJEÇÃO DO NARIZPodemos aumentar a projeção da ponta nasal, utilizando enxertos estruturais obtidos do próprio septo nasal, proporcionando assim um ganho naqueles pacientes com deficiência de projeção, que apresentam a ponta recuada em relação ao dorso, ou ainda recuar a ponta nos casos de nariz hiper-projetados,  corrigindo e reorientando as cartilagens.

ENCURTAR UM NARIZ MUITO LONGOCom a rotação e estruturação da ponta do nariz, conseguimos encurtar o nariz demasiadamente longo e torná-lo mais adequado à face do paciente.

EQUILIBRAR A RELAÇÃO DORSO-PONTA: A relação entre a altura do dorso e a projeção da ponta do nariz é o que determina um perfil belo e harmônico. Idealmente, buscamos manter a ponta em posição de maior projeção em relação ao dorso, de modo que a ponta do nariz tenha o destaque principal no conjunto. Com a rinoplastia estruturada, conseguimos equilibrar esta relação de maneira muito mais fidedigna e detalhada, repaginando o perfil e mantendo a ponta estruturada para evitar que, com o tempo, a ponta do nariz apresente uma queda que deixe o dorso em evidência.

CORRIGIR A QUEDA DA PONTA NASAL AO SORRIR: “Gosto do meu nariz, mas sempre que saio sorrindo em uma foto a ponta mergulha para baixo…” Esta é uma queixa muito comum, de pacientes que, embora gostem do seu nariz quando em repouso, queixa-se da queda da ponta quando sorri, o que é provocado pela ação do músculo depressor da ponta nasal. Com a cirurgia, tratamos esta musculatura e estruturarmos a ponta para evitar a sua queda ao sorrir.

-REBAIXAR E RECOMPOR O DORSOCom a rinoplastia estruturada aberta, podemos rebaixar o dorso o quanto for necessário para buscar o seu equilíbrio com a ponta nasal, permitindo ainda a reconstituição das válvulas nasais, aprimorando a função respiratória e o influxo de ar.

CORRECÃO DO DESVIO DE SEPTO: A exposição do septo nos permite corrigir eventuais desvios e fortalecer sua estrutura com enxertos expansores que aumentam a função respiratória.

ESTREITAMENTO DA BASE ÓSSEA: Com o osteotomia, conseguimos estreitar a base óssea do nariz, obtendo um dorso mais estreito, mas sem o comprometimento da função respiratória ou pinçamentos decorrentes do colabamento da válvula nasal.

TRATAMENTO DA FUNÇÃO RESPIRATÓRIA: Grande parte das disfunções respiratórias do nariz advém dos defeitos das válvulas nasais, sejam estes decorrentes de desvios septais, baixa resiliência das cartilagens ou por ressecção exagerada nos casos de seqüelas operatórias. Com a cirurgia, conseguimos reconstituir, fortalecer ou reorientar esta válvula, aprimorando a função respiratória. Déficits provenientes de formações ósseas como esporões ou hipertrofia de cornetos também são tratados.

ESTREITAR A BASE DO NARIZ: Naqueles casos de nariz com base larga, podemos projetar a ponta e estreitar a base das asas nasais, deixando o nariz com um formato mais piramidal, refinado e harmônico.

PREVENIR AS SEQUELAS DE RINOPLASTIA: Estruturando as cartilagens ao invés de enfraquecê-las, prevenimos a deformação das cartilagens pela ação cicatricial, evitando as seqüelas e pinçamentos tão comuns da rinoplastia clássica.

CORRIGIR SEQUELAS DE OUTRA RINOPLASTIATalvez a maior vantagem da rinoplastia estruturada aberta, com esta técnica temos conseguido reverter ou melhorar inúmeros casos de seqüelas provocadas por cirurgias mal conduzidas de nariz. Corrigimos casos de selamento do dorso, utilizando enxertos para reposicionar o dorso na altura adequada, casos de hiper-rotação do nariz, quando o mesmo foi encurtado demasiadamente, casos de assimetria e desestruturação da ponta por ressecção excessiva de cartilagens, refinamento da ponta, geralmente provocada pelo não tratamento desta região em virtude da técnica utilizada, colabamento do terço médio, pinçamentos da ponta, terço médio, válvulas nasais, fraturas desalinhadas, enfim, toda uma séria de seqüelas que podem decorrer de uma rinoplastia mal-conduzida e que pode ser recuperado com a rinoplastia estruturada aberta.

Enfim, embora a rinoplastia redutora ainda seja a técnica mais utilizada pelos cirurgiões nos dias de hoje – possivelmente devido a rapidez e facilidade com que é realizada – trata-se de uma abordagem que acarreta uma série de deformidades no pós-operatório tardio, de modo que não representa atualmente a melhor opção para o tratamento estético e funcional do nariz.

Vimos que a rinoplastia estruturada aberta nos permite um tipo de abordagem até então inexistente na rinoplastia tradicional. O grau de refinamento que pode ser obtido com esta cirurgia a torna, ainda que muito mais trabalhosa, muito gratificante para o paciente e para o cirurgião que a conduza com dedicação.

USO DE SIMULAÇÕES DE COMPUTADOR: COMO GARANTIR UM RESULTADO?

Exemplo de modificação de nariz após cirurgia plástica - foto pública da internet apenas para visualização

Exemplo de modificação de nariz após cirurgia plástica - foto pública da internet apenas para visualização

Embora a rinoplastia estruturada permita um planejamento muito mais detalhado e uma abordagem mais precisa, devemos sempre lembrar que estamos lidando com o ser humano, o que significa uma complexidade inimaginável de reações teciduais, cicatriciais, caraterísticas específicas da pele, resistência e resiliência das cartilagens, enfim, trata-se de um organismo muito mais complexo do que um computador possa tentar mimetizar. Entendemos assim que o uso de simulações de resultados por computador, embora seja um artifício muito sedutor para o paciente – visualizar o resultado antes de executar a cirurgia – é absolutamente inverossímil, não sendo compatível com a realidade. O paciente candidato à cirurgia de nariz deve ter em mente que o processo para obter o resultado final envolve não somente o que é feito na cirurgia, mas também como o paciente cicatriza. Ao garantir portanto um resultado perfeito, demostrado previamente em uma tela de computador, é como o cirurgião querer controlar algo que não está em suas mãos – a própria Natureza, e sua intricada rede de reações que levam a cicatrização do paciente.

Acreditamos então que a abordagem mais adequada para explicar ao paciente o seu planejamento cirúrgico é destacar as alterações anatômicas que causam cada deformidade e as abordagens necessárias para corrigi-las. Entender a filosofia de trabalho, a abordagem conceitual do cirurgião é mais adequado do que usar imagens simuladas como recurso de sedução. Agindo desta maneira em nossas consultas, os pacientes conseguem compreender suas queixas, visualizar o seu tratamento e criar uma expectativa totalmente baseada na realidade, o que vem se traduzindo nos elevados índices de satisfação que obtemos com esta cirurgia.

A CIRURGIA:

A cirurgia de rinoplastia estruturada aberta pode ser realizada com anestesia local, embora a anestesia geral seja muitas vezes preferida por proporcionar maior conforto e segurança ao paciente. Através de uma pequena incisão na porção mais estreita da columela e nas partes internas das narinas, abordamos todas as estruturas nasais, permitindo o tratamento completo de todas as deformidades que sejam apresentadas.

Terminada a cirurgia, utilizamos, à critério, o tamponamento nasal ou o “splint” nasal, uma pequena placa de silicone que comprime o septo e permite ao paciente respirar através de uma abertura. Um curativo plástico termo-moldável (acquaplast) protege o dorso por 7 dias, quando então é retirado.

Embora em muitos casos o resultado já possa ser apreciado na retirada do curativo, o edema na região não permite visualizar todo o refinamento realizado, devendo o paciente aguardar a completa resolução do edema para considerar o resultado como definitivo. Consideramos um período de 3 a 6 meses para visualização completa dos resultados, podendo chegar a 1 ano nos pacientes com pele mais espessa.

Nos pacientes que não estejam cicatrizando adequadamente, com formação de tecido cicatricial abundante ou fibrose cicatricial, o acompanhamento deve ser mais próximo e o retorno ao consultório mais freqüente, pois devemos observar a evolução pós-operatória e utilizar recursos para controlar a cicatrização, como massagens e corticoides, tanto quanto for necessário para controlar o processo cicatricial e obter o melhor resultado.

Rinoplastia RJ - RIO - Cirurgia Plástica de Nariz - Cirurgia Plástica de Face - Cirurgia Plástica de Corpo - Cirurgia Plástica de Mamas - Consultório

"O Dr. Luciano B. Loss oferece uma ampla variedade de cirurgias e procedimentos para o aprimoramento estético da face, nariz, mamas, abdômen, contorno corporal e pele.
Atendendo pacientes do Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Juiz de Fora, Belo Horizonte, Brasilia e demais regiões do Brasil.

O Dr. Luciano B. Loss oferece uma ampla variedade de cirurgias e procedimentos para o aprimoramento estético
da face, nariz, mamas, abdômen, contorno corporal e pele.
CONSULTÓRIO 1: Av. Afrânio de Melo Franco, 141 - sala 502 - Ed. Melo Franco Medical Center - Leblon - Rio de Janeiro - RJ (Em frente ao Shopping Leblon)
CONSULTÓRIO 2: Rua Coronel Moreira César, 229 - Sala 1510 - Shopping Icaraí - Icaraí / Niterói - RJ

Aviso: as imagens presentes neste site são meramente ilustrativas e não correspondem à pacientes reais.
Desenvolvimento:Rapport Digital & Consultor de SEO | Parceria:Academia Brasileira de Coaching

Links que indico: Drª Tatiana F. Assad Loss — Ortodontia e Odontopediatria - Aparelhos ortodônticos | Como esquecer um grande amor
Cirurgia Plástica do Nariz ( Rinoplastia) RJ - Rio de Janeiro | Cirurgia Plástica do Nariz ( Rinoplastia) RJ - Rio de Janeiro
Cirurgia plástica RJ - Rio de Janeiro | Rejuvenescimento Facial | Cirurgia de pálpebras - Blefaroplastia | Cirurgia plástica para Orelha em Abano
Cirurgia plástica para aumento dos lábios | Sorriso gengival | Cirurgia plástica de preenchimentos | Cirurgia plástica do queixo (mento)
Plástica do Abdomen | Cirurgia plástica de Lipoaspiração e Lipoescultura | Prótese de Glúteo | Dorso e Torsoplastia | Braços e Braquioplastia
Mamoplastia de aumento - Silicone RJ | Mamoplastia redutora Mastopexia mamas | Ginecomastia Preços de cirurgias plásticas